Notícia
            Informações             Notícias             Novo Assessor Espiritual da SSVP
Novo Assessor Espiritual da SSVP 28 de Agosto de 2020 Informativo Pe. Emanoel Bedê, CM, assume Assessoria Espiritual na Sociedade São Vicente de Paulo
Padre Emanoel Bedê Bertunes, CM, Conselheiro e Ecônomo da PBCM, assumiu nesta semana a Assessoria Espiritual do Conselho Nacional da Sociedade São Vicente de Paulo. A importante colocação foi oficializada no dia 22 de agosto, dia da beatificação de Freder
Pe. Emanoel Bedê Bertunes é o novo assessor espiritual da SSVP
A a     

Padre Emanoel Bedê Bertunes, CM, Conselheiro e Ecônomo da PBCM, assumiu nesta semana a Assessoria Espiritual do Conselho Nacional da Sociedade São Vicente de Paulo. A importante colocação foi oficializada no dia 22 de agosto, dia da beatificação de Frederico Ozanam, fundador da SSVP. “Podem esperar de mim muito entusiasmo e muita alegria, dedicação, testemunho, enfim, aquilo que se espera de um padre vicentino” – afirma o novo Assessor Espiritual. Exatos 23 anos antes, Ozanam ganhava o título de Bem-Aventurado, e, sincronicamente, Pe. Emanoel ingressava no Seminário da Congregação da Missão, em Campina Verde, iniciando os estudos para o sacerdócio. À frente da Assessoria Espiritual do CNB, ele espera continuar a seguir os ensinamentos de São Vicente de Paulo deixados à Família Vicentina. “O Senhor nos enviou para evangelizar os Pobres. Os vicentinos fazem atividades de suma importância, porque são leigos se consagrando a um trabalho que o próprio Filho de Deus fez um dia”.

O convite foi recebido com animação: “Em nossa reunião, quando Pe. Eli e o Conselho indicaram meu nome, fiquei surpreso. Não porque eu não tivesse capacidade, mas eu não sei se eu seria a pessoa mais indicada, enquanto perfil. Mas eu me senti desafiado e por isso que eu aceitei, porque isso nos faz crescer. O papel a ser desenvolvido é o de dar continuidade naquilo que, ao longo dos anos, o próprio Pe. Eli Chaves dos Santos já iniciou ao ocupar esse cargo, esse serviço, bem como o Pe. Agnaldo de Paula e o Pe. Alexandre Nahass Franco. Então, é preciso continuar a desenvolver, no sentido de ajudar a Sociedade São Vicente de Paulo, uns com os outros, em uma via de mão dupla, ajudando e nos apropriando daquilo que é nosso, da nossa própria espiritualidade, de Frederico Ozanam e de São Vicente de Paulo, para que assim o nosso serviço aos pobres possa ser melhor qualificado, entendido, vivido e testemunhado.

A relação com a SSVP é vivenciada e cultivada por Pe. Emanoel Bedê há mais de duas décadas: “Comecei a ter contato com a Sociedade quando fui seminarista, em Belo Horizonte. E aos poucos nós fomos nos aprofundando naquilo que é próprio da Sociedade, que é a maior associação de leigos que a Igreja tem, e, pelo serviço tão particular que eles prestam, eles chegam em lugares que a própria Igreja não chega. Aliás, a Igreja chega através dela. Eles fazem um trabalho de sindicância direto naquele ponto onde encontra-se o pobre, o vulnerável, aquele que precisa da nossa ajuda. E esse tipo de serviço é muito concreto, ele não é teórico. Porque não adianta você ter uma boa espiritualidade, mas se aquilo não te conduzir para uma prática, e uma prática libertadora no sentido de entender o encontro com o pobre, não é algo só que me santifica, mas é algo para viver a minha espiritualidade naquilo que nos pede o próprio Senhor Jesus Cristo, que nos garante que o serviço feito ao menor dos irmãos seja feito diretamente a Ele. Então, a Sociedade São Vicente de Paulo, herdando a espiritualidade vicentina ela continua a fazer aquilo mesmo que Jesus Cristo veio fazer aqui na Terra, que é evangelizar os pobres. E entre eles, os mais pobres".

O Padre rememora a trajetória de seu trabalho junto à SSVP: "Sobretudo no Rio de Janeiro, já prestei serviço no Conselho Metropolitano da SSVP, a diversos Conselhos Centrais, como os de Niterói, da Glória e de Duque de Caxias. Então, vez por outra, sempre nos seus movimentos, festas regulamentares, Ecafos e formação, sempre tivemos uma boa relação, um bom contato. E agora vai ser de maneira mais intensa. Que isso possa nos ajudar a crescer e a avançar no conhecimento, na revisão de nossas práticas e projetos. É ser um pouco mais ousado naquilo que São Vicente sempre nos desafiou: inventivos até o infinito, empreendedores, que a própria Sociedade vai se renovando. Não dá para repetir aquilo que fez Frederico Ozanam, mas nós vamos atualizando sempre essas práticas para manter o espírito da associação, o espírito de Ozanam e o espírito de São Vicente, sempre vivos e atuais, aliás, atualizados.”

 

 

Compartilhe esta notícia:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias